Caminhadas com História

Propomos sete roteiros diferentes desenhados pelo arqueólogo Luis Lobato Faria.
As caminhadas terão sempre um guia, o próprio Luis ou então alguém da sua equipe.
As deslocações para o ponto de partida da caminhada são da responsabilidade do hóspede.

Segredos de Juromenha

Visita Guiada e Passeio de 6 Km
Inicio: Juromenha

Juromenha é como aquelas bonecas russas, as matrioskas, são fortalezas e castelos dentro uns dos outros, vamos caminhando e recuando no tempo. Iniciamos a nossa visita guiada na Fortificação Abaluartada, caminhamos um pouco e estamos no Castelo Cristão, mais uns passos e encontramos o Castelo Islâmico. Numa Torre encontramos vestígios dos Visigodos e noutra encontramos marcas da presença Romana. As evidências arqueológicas mais antigas são precisamente do Forte Romano. Juromenha quer mesmo dizer "as muralhas de Júlio", o Forte terá sido construído pelo famoso Júlio César. Mas são muitos mais os segredos de Juromenha: Pentagramas dos Templários, o Jogo do Alquerque, Qubbas Islâmicas, explosões e terramotos. As vistas são espectaculares para o Grande Rio do Sul, o Guadiana, que agora também é o Alqueva. Mais ao fundo a saudosa Olivença e a Serra de Alor. Iniciamos um pequeno passeio pelos arrabaldes de Juromenha, visitamos um Monte abandonado, caminhamos pela margem da Ribeira de Mures até ao Guadiana. Subimos de novo até à Vila de Juromenha onde podemos visitar o Posto da Guarda e matar a sede.

Juromenha

Deus Endovélico e Rio de Lúcifer

Passeio de 12 Km
Inicio: Alandroal a 16 km de Juromenha

Vamos até ao Alandroal e Terena conhecer o Deus alentejano Endovélico, um Deus anterior à chegada dos Romanos. Vamos passear por uma ribeira que invoca Lúcifer, quando este ainda não tinha caído dos céus, a Ribeira de Lucefécit. Na Rocha da Mina encontramos o Altar milenar onde ainda hoje se invoca o Deus Endovélico. Este ritual tem semelhanças com outros praticados, por exemplo, em S Pedro do Corval na Rocha dos Namorados. O nosso passeio tem início no Monte das Neves. Por caminhos ancestrais de moleiros e acarretadores vamos até à Igreja e Albergaria da Fonte Santa. Daqui por caminhos antigos, que serviam montes agora abandonados, caminhamos até outro Santuário Pré-Histórico, o Poio Grande. Se os Deuses nos deixarem atravessar a Ribeira vamos conhecer o Moinho do Lucas num dos cantos mais bonitos do nosso Alentejo. Passando pelo Moinho do Cotovelo caminhamos até à Ponte Medieval e Moinho dos Ouros. Passeando ao longo da Ribeira vemos a Rocha da Mina do alto e voltamos ao Monte das Neves onde iniciámos o nosso passeio.

Juromenha

Moinhos da Ajuda em Elvas

Passeio de 5 Km
Inicio: Elvas – Ajuda a 22 km de Juromenha

A Ajuda em Elvas foi sempre um ponto encontro e passagem do Rio Guadiana ao longo da História. Iniciamos o nosso passeio na Ermida de Nossa Senhora da Ajuda, esta foi construída englobando uma Qubba islâmica. Uma linha destas Qubbas, locais de oração e descanso, marca o caminho na direcção de Elvas. A monumental Ponte de NS da Ajuda aponta o caminho para a saudosa Olivença. A Ponte quinhentista era protegida pelo Forte do Bragança o que não evitou a sua destruição. Numa cota mais elevada temos vestígios da cultura megalítica da Pré-História, nessa altura o Rio ia mais alto e mais largo. No mesmo cabeço os gaiatos iam à Escola Primária e no Posto da Guarda-fiscal vigiava-se as margens à procura de Contrabandistas. É no Rio que encontramos os Moinhos, seriam centenas no Guadiana e seus afluentes. Eram essenciais para moer o grão e também espaço de convívio, uma tradição que sobreviveu até aos nossos dias. Moinhos de rodízio e submersão marcam o rio com os seus açudes e levadas. Os moleiros viviam na margem com as suas famílias, eram também barqueiros, pescadores e claro…..contrabandistas.

Juromenha

Segredos de Terena

Visita Guiada e Passeio 12 Km
Inicio: Terena a 20 km de Juromenha

Terena foi sempre um destino de peregrinações, foi sempre um lugar sagrado. Desde tempos do Deus Pré-histórico a quem os Romanos chamaram Endovélico até ao Santuário Mariano de Nossa Senhora da Boa Nova. Iniciamos a nossa Visita Guiada no Castelo de Terena que guarda a Vila do alto. Vamos conhecer alguns monumentos enquanto caminhamos por ruas tipicamente alentejanas. Por entre muros de xisto iniciamos o nosso Passeio pelos arrabaldes da Vila. Partimos para o campo percorrendo caminhos antigos rodeados de Chaparros e Oliveiras. Passamos por belos Sobreiros que pela sua envergadura são autênticos monumentos naturais. Chegamos à Ribeira de Lucefécit, um nome de muitas lendas. Encontramos uma Albufeira e ao fundo avistamos o cabeço de S Miguel da Mota. Era aqui que estava a Ermida construída com pedras dos Templetes Romanos. Já perto da Vila encontramos a Igreja-Fortaleza de NS da Boa Nova, local da primeira Terena de há 754 anos. Local de peregrinações e do maior acontecimento dos arredores, a Festa dos Prazeres. Subimos até à Vila e regressamos ao Castelo.

Juromenha

Contrabando na Mina do Bugalho

Visita Guiada e Passeio de 14 Km
Inicio: Mina do Bugalho a 13 km de Juromenha

O Norte do Concelho do Alandroal é rico em minério que foi sendo explorado ao longo dos tempos. Iberos, Cartagineses e Romanos abriram galerias pelo campo fora à procura de Cobre e outros minérios. Iniciamos a nossa Visita Guiada pelo Património Industrial da Aldeia. Esta encontra-se construída em cima das galerias da antiga Mina. Podemos observar as casas dos mineiros, os armazéns, o arco para pesar o minério entre outros elementos que faziam parte do complexo mineiro. Este minério foi um dos primeiros produtos a ser contrabandeado para Espanha. Iniciamos a nossa caminhada por caminhos antigos que nos levam na direcção do Rio Guadiana e do Alqueva. Por entre azinheiras e animais pastando pisamos veredas de Contrabandistas e Guardas-Fiscais. Quantas histórias nos poderiam contar estes caminhos, quantas cargas de café por aqui passaram. Avistamos o Posto da Guarda-fiscal da Foz de Pardais, aqui viviam os Guardas com as suas famílias. Este fazia parte de uma linha de Postos e Guaritas que vigiavam a fronteira, o Rio Guadiana. Ao longe vemos Juromenha e na outra margem terras de Espanha. Regressamos à Aldeia por um caminho diferente para despistar os Guardas.

Juromenha

O Jogo do Alquerque no Alandroal

Visita Guiada e Passeio de 5 Km

Iniciamos a nossa Visita Guiada na monumental Fonte das Bicas no Alandroal.
No mármore desta Fonte podemos encontrar o Jogo do Alquerque. Um pouco por toda a vila temos tabuleiros de Jogo, em espaços de passagem e reunião, no xisto e nas baldosas, em cruzeiros, escadarias e bancos. São vários tipos de tabuleiro que podem ser jogados com várias regras. Estes Jogos são originários da Índia e encontram-se espalhados por todo o Mundo. Um dos Jogos é chamado de “O Gato e os Ratos”, encontramos esta maneira de jogar no Alandroal e no......Japão. Estes Jogos deram origem, por exemplo, às Damas e ao Jogo do Galo. Visitamos o Castelo do Alandroal, um Castelo cristão construído por mouros. No seu interior encontramos a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição e mais um escadaria repleta de Jogos. As mulheres iam para a frente ouvir o Padre e os homens ficam atrás a jogar. Iniciamos o nosso passeio e nos arrabaldes da Vila encontramos a Ermida de Nossa Senhora da Consolação. Aqui está sepultado um dos primeiros Governadores da Índia, Diogo Lopes Sequeira. Continuamos por caminhos do Giro, por caminhos que levavam a água aos campos. Mais à frente encontramos um belo pombal, herança dos romanos e a Fonte das Freiras. Entre Oliveiras antigas e caminhos murados regressamos ao Alandroal onde podemos comer um Pastel de Bolota.

Juromenha

As Escarpas de S. Romão

Passeio de 6 Km
Inicio: São Romão a 10 km de Juromenha

Iniciamos nosso Passeio em S Romão a partir do cruzamento para a Terrugem. Por caminhos ancestrais, entre montado e campos cultivados caminhamos na direcção da Ribeira da Asseca. Encontramos no xisto do caminho as marcas dos rodados das carroças que por aqui passaram. Na Ribeira vamos visitar a Ponte Velha, esta Ponte apesar de abandonada apresenta soluções muito interessantes, por exemplo dois caminhos de acesso à Ponte, sendo um deles em cotovelo, permitindo reduzir o declive e facilitando o transporte de cargas pesadas. Deixamos a Ponte e seguimos a Ribeira para visitar alguns dos Moinhos. Ao fundo avistamos o Penedo Macho, uma espectacular escarpa alentejana, o xisto escavado pela água. Aqui temos um Açude, uma lagoa e a Casa da Moura de antiguidade desconhecida e rodeada de mistério. No topo do Penedo Macho encontra-se o Castro da Brioa. Regressamos pelo mesmo caminho mas descobrindo novos detalhes.

Juromenha